Meditação ativa e produtividade

Meditação ativa e produtividade

On Março 6, 2017, Posted by , In Boas Novas, By ,, , With No Comments

Fui entrevistado para a revista Bens & Serviços da Fecomercio, edição de março 2017, sobre as meditações ativas e os benefícios em relação à produtividade para os meus clientes de coaching que aceitam o convite da prática:

Arno Duarte, coach na Favoo Desenvolvimento Humano, indica a prática de meditação ativa aos seus clientes. “Costumo dizer que a meditação é um convite, quando a pessoa está pronta, ela experimenta. Eu pratico meditação desde 2007 e certamente tive melhoras em meu trabalho como executivo de RH desde então”, relata. “De forma geral, a prática da meditação no dia a dia me permite estar mais atento às pequenas coisas, detalhes e sensações que a correria não permite percebermos.” Os clientes que topam fazer essa meditação, com movimentos corporais, estranham em um primeiro momento. “Quando eles retornam da primeira prática, trazem relatos de que tiveram sensações, insights e percepções sobre o próprio corpo que revelam muito dos seus momentos de vida e das coisas que trabalhamos nas sessões de coaching, ou seja, suas questões de crescimento pessoal”, descreve Duarte. Diferentemente das meditações orientais, que são calmas – a imagem mais clássica é aquela em que o praticante fica em posição de lótus dizendo “ommmmm” –, a meditação ativa foi desenvolvida para os ocidentais e seu ritmo frenético de vida. É muito difícil para um ocidental parar subitamente a correria do dia a dia e sentar para fazer a meditação clássica. Por isso, aponta o coach, existe a meditação ativa. “Ela começa já com movimentos, acessando partes e espaços do corpo que geralmente não são usados. Ao movimentar o corpo e ativar a respiração, a mente deixa de controlar e apenas somos o que o corpo é. Os pensamentos se vão e o que fica é o que importa naquele momento.”

Confere a matéria completa da Laura Schenkel no link abaixo:

Curta e compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *